Clicky

Anatel autoriza satélite Viasat 3, que promete internet a 100 Mbps

Luís Osvaldo Grossmann ... 27/05/2021 ... Convergência Digital

A Anatel aprovou nesta quinta, 27/5, o direito de exploração de satélite estrangeiro para a Viasat. Especificamente, trata-se do Viasat 3 – um trio de satélites capaz de operar em banda Ka, cujo primeiro deles vai cobrir as Américas, inclusive o Brasil.

“Essa aprovação vem ajudar a levar conexões de internet para o Brasil profundo, inclusive na região Oeste do país, onde apenas o SGDC leva cobertura atualmente. Será o primeiros satélite comercial a alcançar todo o território”, afirmou o conselheiro Carlos Baigorri, relator do pedido da Viasat.

O SGDC, ou satélite geoestacionário de defesa e comunicações, é o artefato estatal, comprado e gerenciado pela Telebras, lançado em 2017 e que como mencionado é o único por enquanto a cobrir todo o Brasil com conexões em banda Ka.

A Viasat até aqui atua no Brasil a partir de um contrato com a Telebras, pela qual é a operadora efetiva da capacidade em banda Ka do satélite nacional - e o faz tanto para planos comerciais de acesso à internet via satélite, como nos acessos públicos dentro do programa Gesac. Mas enquanto o SGDC usa 45 Gbps de capacidade em banda Ka, cada Viasat 3 promete 1 Tbps. As velocidades de conexão prometidas podem chegar a 100 Mbps.

A aprovação da Anatel prevê uso da posição orbital 79° Oeste, nas faixas de frequência 27,5 a 30 GHz (enlace de subida) e 17,7 a 20,2 GHz (enlace de descida). Nessa família Viasat 3, os dois primeiros satélites se concentrarão nas Américas e na Europa, Oriente Médio e África, respectivamente, com o terceiro satélite planejado para a região Ásia-Pacífico.


Wi-Fi 6E Brasil 2021 - Cobertura especial - Editora ConvergenciaDigital

Wi-Fi 6E: o futuro da infraestrutura do Wi-Fi

As faixas de 2,4 GHz e de 5 GHz estão congestionadas no Brasil e torna-se urgente ter mais frequência por mais capacidade e eficiência, afirma o chefe de Tecnologia da CommScope para Caribe e América Latina, Hugo Ramos.

Veja mais matérias deste especial

Teles sugerem prêmio às cidades que facilitarem antenas de 5G

Ideia é copiar marco legal do saneamento e pontuar os municípios com regras amigáveis à telecom em ranking de acesso a recursos públicos e convênios. 

Anatel adia decisão sobre uso de ‘white spaces’

Proposta prevê uso secundário e por dispositivos de radiação restrita do espectro ocioso nas faixas de 54 a 72 MHz, 174 a 216 MHz, 470 a 608 MHz, 614 a 698 MHz. 

TIM convoca rivais para brigar por propaganda com Google e Facebook

Os planos de uma carteira digital única não andaram como o desejado, mas a TIM almeja uma plataforma única de publicidade. “Se nos reunirmos podemos competir com Google e Facebook em um mercado muito maior”, vislumbra o presidente Pietro Labriola. 

Embratel se diz pronta para migrar antenas parabólicas de Banda C para a banda KU

Empresa assegura ter todas as condições para atender aos radiodifusores brasileiros e, em breve, terá o Star One D2, que terá 28 transponders em Banda C, 24 transponders em Banda Ku, um payload em Banda Ka, além de Banda X para uso militar. 




  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G