Clicky

Competitividade: o mantra do Brasil no jogo da economia digital

Ana Paula Lobo e Pedro Costa ... 25/03/2021 ... Convergência Digital

O Brasil tem vocação para a tecnologia, mas ainda não fez o dever de casa, afirmou o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo, em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, após a realizado do Brasscom TecFórum 2021. A entidade definiu três objetivos estratégico para o ano, definidos como pouco diferentes dos anos passados, mas absolutamente críticos para a era digital.

"O Brasil precisa trabalhar a sua competitividade para ter o desenvolvimento exigido pela sociedade. Sem competitividade, o Brasil perde o jogo da transformação digital", observou Gallindo. Nessa área, a reforma tributária ganha prioridade. Para a Brasscom, é preciso modernizar e simplificar o sistema tributário, retirando o excesso de 'casos particulares' para viabilizar a desoneração do emprego. "Digo que não é um pleito setorial de TIC. A desoneração do emprego será boa para toda a economia", adiciona Gallindo.

O segundo ponto passa pela formação de talento. Gallindo diz que é imprescindível investir e qualificar os profissionais no Brasil. Ele lembra que TIC vive uma crise pelo excesso de empregos não concretizados. "É uma realidade bem dura. Há vagas, mas faltam pessoas qualificadas o suficiente. Chegou a hora de fazermos o dever de casa. O Brasil tem vocação para tecnologia. Mas se não agir vamos ter de contratar mão de obra fora do país", reforçou o executivo da Brasscom.

Em igualdade de prioridade desponta o terceiro ponto: o uso intensivo de dados para todas as aplicações. Gallindo lembra que a pandemia de Covid-19 fez a era digital chegar para valer e só haverá vida e cidadania digital se houver cuidado com esses dados com a Lei de Proteção de Dados e a segurança da informação. Com relação à LGPD, Gallindo lembra que ela foi a legislação possível e é um patrimônio brasileiro por ter sido elaborada a partir da participação de diferentes e distintos setores. "Mas ela precisa funcionar, tem muita coisa por fazer, muita coisa por regularizar. Precisamos de ter as boas práticas, mas estamos fazendo", observa.

Respondendo por 6,8% do Produto Interno Bruto do Brasil, TICs ainda trabalha para convencer as autoridades e os legisladores da sua relevância para o desenvolvimento do Brasil. "Mas avançamos muito. Exige um melhor entendimento. A desoneração da Internet das Coisas foi um grande ganho; a nova regra do FUST também e o leilão 5G priorizar investimento e não a arrecadação para os cofres públicos também. Amadurecemos. A verdade é que a sociedade brasileira hoje não se olha pelo espelho, mas se olha pela videoconferência.". Assistam a entrevista exclusiva com o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Cloud Computing
TST vai pagar R$ 200 mil a Dataprev por dados do CPF e CNPJ em blockchain

Serviço foi contratado em junho do ano passado, mas só agora está sendo ofertado pela estatal de TI do governo. Outros órgãos do Estado querem ter acesso ao CPF e ao CNPJ por blockchain, entre eles, o Conselho da Justiça Federal.

Novo trojan vazou senhas de 40 mil brasileiros

Batizado de Redline Trojan Stealer, programa está sendo comercializado em fóruns de pirataria por até 200 dólares. O malware se infiltra por três formas:  campanhas de phishing, a partir de e-mails falsos, links para download de softwares pirateados e por aplicativos móveis não oficiais.

Open Banking: Brasileiro se preocupa com crime financeiro e dados anônimos

Pesquisa da TecBan, feita pela Ipsos, com brasileiros bancarizados mostra que a principal demanda esperada pelos correntistas é a garantia de um atendimento em caso de fraude. Também aumentou a preocupação em saber se os dados compartilhados serão mesmo protegidos como a LGPD impõe.

Bancos oficializam cobrança por PIX para o mercado corporativo

Banco do Brasil, Bradesco, Itaú e Santander fecharam uma tarifa variando entre R$ 9 e R$ 10. Já Caixa, Nubank e Inter seguem não cobrando pelo serviço. 

CI&T vai às compras e adquire a Dextra por jornada digital

Os valores da transação não foram revelados pelas partes. Com a aquisição, a CI&T incorpora 1200 profissionais e clientes no Brasil e nos Estados Unidos.



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G