Clicky

Home - Convergência Digital

No Brasil, 86,3% dos streamings são vistos em smartphones

Convergência Digital - 23/09/2020

Pesquisa realizada pela divisão de Mídia da Nielsen Brasil em parceria com a Toluna, com foco em hábitos e tendências do consumo digital, indica que 42,8% dos brasileiros assistem a conteúdos de streaming todos dias, enquanto outros 43,9% tem essa prática ao menos uma vez por semana. Apenas 2,5% das pessoas declaram nunca assistir. 

O levantamento aponta que o vídeo por streaming lidera como meio preferido entre os entrevistados: 73,5% dos que responderam afirmaram usar plataformas como Netflix, Globoplay e Amazon Prime, enquanto 63,8% utilizam sites de vídeos como YouTube e Vimeo, 61,5% TV aberta e 54,9% TV a cabo.

Entre os mais jovens, as plataformas de streaming são ainda mais fortes: 77,2% dos respondentes entre 24 a 35 anos usam estes serviços e, entre 16 a 23 anos, o percentual é de 76,8%. Por outro lado, a TV a cabo é a favorita para os entrevistados com mais de 56 anos (65,7%), enquanto a TV aberta é uma opção bastante considerada pela faixa de 46 a 55 anos (62,9%).

O YouTube lidera (89,4%), seguido de perto pela Netflix (86,6%). Em seguida aparecem Amazon Prime (40,2%), Globoplay (25,5%), Instagram TV (18,8%), Telecine Play (18,6%), HBO Go (14,3%) e Google Play (12,3%). Os demais serviços, como Apple TV, Globosat Play, Net Now, e Youtube Premium não chegaram a 10% da preferência.

Os smartphones se destacam não apenas sendo os equipamentos preferidos para assistir vídeos, mas também para compras online. O horário do dia que concentra maior venda no e-commerce no Brasil, das 9h às 15h, com 28,6% das vendas digitais, é também onde o smartphone tem liderança entre os devices mais utilizados: 86,2%, muito à frente dos notebooks (62%), desktops (40,4%), SmartTVs (39,5%), consoles de jogos (17,1%) e tablets (17%).

Os smartphones seguem de perto as grandes telas de TV na hora de ver vídeos de streaming ou baixados da internet. Enquanto os aparelhos de TV são a preferência de 76,6% dos pesquisados, os telefones respondem por 64,8%, à frente de laptop/notebook/desktop (56,3%), tablets (18,2%) e consoles de jogos (13%).

Ainda de acordo com a pesquisa, 21,3% disseram estar muito confortável com anúncios durante a pandemia, e outros 22,5% responderam se sentir pouco confortável. Por outro lado, um grupo de 29,9% dos entrevistados apontaram ser “neutros” sobre a questão. Apenas 11,9% se classificaram como muito desconfortáveis com a publicidade em tempos de coronavírus e 15,4% um pouco confortável.

A pesquisa foi realizada em 30/6 deste ano, a partir de 1.260 entrevistas com brasileiros das classes A, B e C, maiores de 16 anos, em todas as regiões do país. A margem de erro é de 3 pontos percentuais. 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

09/06/2021
Samsung, Apple e chineses em alta. Huawei e LG em baixa nos celulares

20/05/2021
Brasil vende quatro celulares para cada aparelho de TV

30/04/2021
Oppo, da China, mantém Brasil fora, e prioriza Chile e Colômbia

26/11/2020
5G permite um respiro à indústria de celulares

05/11/2020
Classes D e E só têm o celular para teletrabalho e aulas remotas

23/09/2020
No Brasil, 86,3% dos streamings são vistos em smartphones

08/09/2020
Mercado celular despenca 30,7% no 2º trimestre

03/03/2020
Smartphones: Huawei abre distância da Apple e se aproxima da Samsung

07/02/2020
Apple é multada por reduzir desempenho de iPhones antigos

14/01/2020
Mercado cinza de celulares dispara 537% no Brasil

Destaques
Destaques

5G vai gerar até US$ 5 trilhões ao PIB mundial

Em 2020, em plena pandemia, as tecnologias e serviços móveis contribuíram com US$ 4,4 trilhões do PIB global, um incremento de pouco mais de 7% em relação a 2019, revela a GSMA. Ano passado, o mundo contabilizou 5,2 bilhões de assinantes móveis, ou 67% da população mundial.

Open RAN é para 5G senão vai ter muita confusão entre fornecedores

Há uma determinação que Open RAN é release 16, então o Open RAN não será para o 4G, sustenta o head de tecnologia da Nokia para América Latina, Wilson Cardoso. "Um bite errado, simplesmente não vai funcionar", adverte.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

A urgência do 5G: Mais que eficiência, uma necessidade

Por Vinicius Marchese*

Imagine uma construção com guindastes de torres inteligentes, controle multidimensional, drones monitorando o projeto em tempo real e que, inclusive, permitem que a equipe de engenheiros faça intervenções no projeto em tempo real para evitar possíveis erros. Esta descrição pode não estar só na sua imaginação. Ela já é uma realidade no mundo graças ao 5G.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site