Clicky

GOVERNO

BNDES busca consultorias para dar preço à venda da Telebras

Luís Osvaldo Grossmann ... 07/05/2021 ... Convergência Digital

Com privatização prevista para 2022, a Telebras é alvo de duas consultas do BNDES, que busca empresas interessadas em realizar o trabalho de precificação e auditoria na estatal. As consultorias que queiram atuar na venda da estatal de telecomunicações devem se manifestar até 19 de maio. 

Como informa o BNDES, o objetivo das RFIs 17/2021 e 18/2021 é mapear as empresas que possuem as competências necessárias para elaboração dos “estudos especializados necessários à desestatização da Telebras para instruir futuras contratações”.

A primeira dessas consultas de propostas (RFI 17/21) tem foco no serviço de avaliação econômico-financeira independente. A segunda (RFI 18/21), é mais ampla e envolve auditorias, comparações internacionais e estudos sobre eventuais alternativas à privatização: 

“Avaliação Econômico-Financeira; ‘due diligence’ jurídica; ‘due diligence’ contábil-patrimonial; diagnóstico técnico-operacional; diagnóstico de recursos humanos atuarias e previdenciários; estudos de mercado e da empresa; diagnóstico setorial nacional e internacional; estudo regulatório; proposição de alternativas de desestatização; modelagem da desestatização; e, ainda, outros serviços profissionais especializados.”

Como indica o BNDES em ambas as RFIs, a busca é por “empresas que apresentem um conjunto robusto de experiências no item supracitado, especialmente em projetos de Ofertas Públicas/M&A e/ou em projetos do setor de telecomunicações”.


Dataprev fica com o Ministério da Economia, mas ainda é do INSS

Para o secretário-executivo do recriado ministério do Trabalho e Previdência, Bruno Bianco, manter estatal sob o comando do ministro Paulo Guedes não tem relação com a possível privatização: “Empresa é fundamental para outros serviços.”

Venda do Serpro traz insegurança jurídica e uso indevido de dados

Análise da Data Privacy Brasil aponta para necessidade de envolvimento da ANPD e ausência de exemplo internacional que justifique a privatização da empresa de TI do governo. 

Serviços digitais: RS lidera oferta. São Paulo e Rio decepcionam. DF não manda dados

Bahia, Paraná e Paraíba também se destacaram no Índice de Oferta de Serviços Públicos Digitais dos Governos Estaduais e Distrital, organizado pela ABEP-TIC.

Salvador é a sétima capital a aderir ao Gov.br

Plataforma dispõe de uma rede para impulsionar e integrar as iniciativas por um governo 100% digital. Distrito Federal, 12 estados e 42 municípios já aderiram.



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G