Clicky

Convergência Digital - Home

SAS cria plataforma global de análise de covid-19 na nuvem da Microsoft

Convergência Digital
Por Roberta Prescott - 18/05/2021

A análise de dados tem sido fundamental nos últimos 15 meses, desde quando o mundo mudou em decorrência da pandemia da covid-19. Para o CEO do SAS, Jim Goodnight, as análises se tornaram mais prevalentes, assim como contar com matemática e ciências para tomar decisões importantes ganhou relevância. No SAS Global Forum 2021, que acontece até o dia 20 de maio, Goodnight deu exemplos de como a inteligência do analytics está ocupando papel fundamental nos dias atuais.

"Analisamos os dados para determinar quando é seguro viajar ou retornar ao escritório. Por meio de dados, estamos respondendo a algumas dessas perguntas e tomando melhores decisões a cada dia. O SAS está nessa jornada desde a década de 1970, quando testemunhamos como a análise pode ajudar as organizações a encontrar padrões nos dados e entender como transformar esse insight em ações", disse o CEO.

Ele salientou que a análise de dados está ajudando a fornecer serviços vitais aos cidadãos, trazendo os clientes de volta aos locais de entretenimento e de esportes e fornecendo um processo de decisão de planejamento de demanda melhor.

"Quando o mundo muda repentinamente, isso nos força a inovar, a ultrapassar os limites do que é possível. E, embora quase toda a nossa equipe de P&D ainda trabalhe remotamente, continuamos atendendo à demanda do mercado por análises melhores, mais ágeis e resilientes. Para isso, criamos uma cultura que valoriza a criatividade, inovação e curiosidade", apontou.

Jonathan Wexler, do grupo de estratégia de produto do SAS, fez uma demonstração do monitoramento e geração de insights sobre as tendências covid-19 em todo o mundo, mostrando como o SAS fornece a capacidade não apenas de monitorar tendências, mas também para construir e implantar modelos em escala global usando o poder da computação em nuvem. O relatório é atualizado com os dados mais recentes de todo o mundo, fornecendo informações sobre as tendências, sinais de alerta potencialmente antecipados para novos surtos e propagação.

"É possível pesquisar rapidamente qualquer país para uma análise aprofundada. Usando recursos de lapso de tempo, você pode ver como covid se espalhou pelo mundo e com qual velocidade. Do ponto de vista epidemiológico, o aumento da contagem de casos leva ao aumento das hospitalizações, o que leva ao aumento das visitas à UTI e, infelizmente, ao aumento das mortes. E, politicamente falando, as hospitalizações são um indicador defasado de mortes. Mas e se pudéssemos identificar os casos de covid que apresentam risco aumentado de hospitalização?", questionou, para completar que, usando dados publicamente disponíveis dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDCs) criados nos Estados Unidos, o objetivo é identificar os fatores mais significativos relacionados às hospitalizações após o diagnóstico de covid.

A plataforma de análise de covid-19 está no Azure, com provisionamento, acesso e  conectividade de rede de várias máquinas virtuais para um cluster massivamente paralelo em memória, com toda a visualização, aprendizado de máquina e governança de modelos necessários.

"Eu pedi apenas quatro nós de 16 núcleos por nó. Se eu precisar de mais poder de computação ou nós, isso poderia ter feito isso instantaneamente", detalhou ao falar sobre o funcionamento do sistema. Wexler explicou que, uma vez que tenha o fluxo construído, o conjunto de dados é gerado e os dados são carregados na memória, ficando disponíveis para vários usuários simultâneos acessarem. É possível, segundo ele, definir os gatilhos de automação para que o processo seja executado com a frequência necessária e, com o conjunto de dados preparado, entra-se no aprendizado de máquina. 


Destaques
Destaques

TIM elege a nuvem e mira não ter mais datacenter em 2023

Ao assumir estar no meio de uma jornada para ser uma operadora 100% baseada em dados, a CIO da TIM Brasil, Auana Mattar, conta como é trabalhar com três provedores: Google, Microsoft e Oracle. Ao participar do SAS Telco Summit 2021, a executiva observou: é importante estudar as aplicações e como elas se comunicam antes de migrá-las para computação em nuvem.

Inteligência Artificial: Com estratégia certa, impacto de quatro pontos no PIB do Brasil até 2030

A inteligência artificial exige que se forme e qualifique profissionais no país, advertem especialistas. Para eles, a IA evoluiu e já passou da etapa de experimentação pra uso industrial. Para Fábio Cozman, da USP, a IA leva o país para a Sociedade 5.0, quando máquinas e seres humanos vão interagir de forma harmoniosa.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como ter nuvem sem reescrever sistemas e adequada à LGPD

Por Marco Wenna*

Como auditar e reescrever linhas de código em tempo hábil para essas migrações para a nuvem a um custo factível para que todas as linhas de código estejam em conformidade com a Lei Geral de Proteção a Dado? Esse é um desafio presente.

Serviços SaaS, proteção de dados e a LGPD

Por Eder Miranda*

Ter um plano abrangente de proteção adicional de dados para as plataformas SaaS é vital para os negócios, uma vez que as empresas não podem abrir sem ter o controle sobre o que está sendo protegido e sobre a maneira como isso está sendo feito pelos fornecedores de software como serviço.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site