Clicky

Convergência Digital - Home

Locaweb compra brasileira de ERP na nuvem por R$ 534,3 milhões

Convergência Digital
Convergência Digital - 22/04/2021


A Locaweb entrou no mercado de software por gestão na nuvem para PMEs com a aquisição da brasileira Bling, com sede, no Rio Grande do Sul, por R$ 534,3 milhões.Essa é a décima aquisição no mercado da Locaweb sendo a Bling a mais cara até agora.  Fundada em 2009, a Bling atende micro e pequenas empresas de varejo multicanal, para os quais iniciou oferecendo uma solução para emitir nota fiscal, fazer controle de compras, vendas e estoque, por valores mensais entre R$ 50 a R$ 300.

Com o tempo, a empresa foi agregando 200 integrações no e-commerce, oferecendo controle sobre itens como vendas, finanças, estoque, produtos, clientes, pedidos e comissões de vendas. Entre as plataformas de e-commerce e marketplaces do país integradas no ERP estão Loja Integrada, Vtex, Nuvem Shop e B2W. Para os próximos meses, a empresa programa adicionar mais serviços a esse pacote, como PIX, adquirência e antecipação de recebíveis, seguindo a linha de grandes players de ERP.

Muitos das empresas com a qual a Bling fez integrações são concorrentes da Locaweb, principalmente no segmento de plataformas de e-commerce, o que não impediu a transação. “Além da possibilidade de oferecer a plataforma para os mais de 400 mil clientes da Locaweb, o Bling continuará trabalhando de forma agnóstica, com novas integrações e atendendo as demandas de todo o mercado”, informou a Locaweb.

Como em outras compras da Locaweb, Antônio Nodari, fundador da Bling, seguirá como CEO da operação, assim como o time da companhia será mantido.Em 2017, a Bling recebeu um aporte de R $2,5 milhões do fundo Criatec 2, criado pelo BNDES e gerido pela Bozano Investimentos e Triaxis Capital.

Em 2020, a Locaweb teve um lucro ajustado de R$ 41,6 milhões, alta de 47,7% sobre 2019. A receita líquida apurada foi de R$ 488,2 milhões, um crescimento de 26,6% na mesma base de comparação. Neste ano, as ações da companhia, avaliada em R$ 16 bilhões, acumulam alta de 36,36%.


Destaques
Destaques

TIM elege a nuvem e mira não ter mais datacenter em 2023

Ao assumir estar no meio de uma jornada para ser uma operadora 100% baseada em dados, a CIO da TIM Brasil, Auana Mattar, conta como é trabalhar com três provedores: Google, Microsoft e Oracle. Ao participar do SAS Telco Summit 2021, a executiva observou: é importante estudar as aplicações e como elas se comunicam antes de migrá-las para computação em nuvem.

Inteligência Artificial: Com estratégia certa, impacto de quatro pontos no PIB do Brasil até 2030

A inteligência artificial exige que se forme e qualifique profissionais no país, advertem especialistas. Para eles, a IA evoluiu e já passou da etapa de experimentação pra uso industrial. Para Fábio Cozman, da USP, a IA leva o país para a Sociedade 5.0, quando máquinas e seres humanos vão interagir de forma harmoniosa.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como ter nuvem sem reescrever sistemas e adequada à LGPD

Por Marco Wenna*

Como auditar e reescrever linhas de código em tempo hábil para essas migrações para a nuvem a um custo factível para que todas as linhas de código estejam em conformidade com a Lei Geral de Proteção a Dado? Esse é um desafio presente.

Serviços SaaS, proteção de dados e a LGPD

Por Eder Miranda*

Ter um plano abrangente de proteção adicional de dados para as plataformas SaaS é vital para os negócios, uma vez que as empresas não podem abrir sem ter o controle sobre o que está sendo protegido e sobre a maneira como isso está sendo feito pelos fornecedores de software como serviço.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site