Clicky

Convergência Digital - Home

Governo da Argentina elege Open Source para interligação de dados

Convergência Digital
Ana Paula Lobo e Pedro Costa - 17/06/2021

O Open Source para salvar vidas. No Red Hat Summit, realizado nos dias 15 e 16 de junho, dois cases de sucesso da Argentina foram revelados. O primeiro dele envolve o governo da Argentina que criou um sistema de interligação de dados médicos para a criação de um dashboard para a visualização, em tempo rela, dos casos de Covid-19. "Como na Argentina os órgãos estavam interligados, com o open source foi possível extrair dados para o fomento de políticas públicas efetivas de combate à pandemia", conta o o gerente de Tecnologia para a América Latina, Thiago Araki.

Quem também contratou a Red Hat para repensar seus sistemas em função da explosão da demanda na pandemia foi a Medifé Asociación Civil, uma organização sem fins lucrativos, que está implantando as tecnologias de nuvem híbrida aberta da Red Hat para atualizar e digitalizar sua infraestrutura de aplicações. Essa transformação digital completa permitiu que a Medifé tivesse uma atuação melhor como líder na resposta regional de saúde à pandemia, ao mesmo tempo em que construía uma arquitetura digital de saúde de alta qualidade, mais eficiente, escalável e ágil para o futuro.

A Medifé atende a mais de 300 mil membros por meio de diferentes planos médicos para agilizar os serviços administrativos e de atendimento ao cliente. Seu portfólio abrangente cobre uma ampla gama de planos e serviços em 600 agências, sendo uma das mais importantes seguradoras médicas pré-pagas da Argentina. Historicamente, a Medifé confiava em tecnologias tradicionais de datacenter com metodologias de desenvolvimento em “cascata”. Isso tornou a entrega de novos serviços para atender à demanda difícil, cara e demorada, com novas aplicações às vezes levando até seis anos para serem implementadas adequadamente. Para se tornar mais ágil no front tecnológico e atender melhor às expectativas dos clientes, a Medifé entendeu que precisava de uma verdadeira transformação digital.

A seguradora trabalhou com a Red Hat para transformar seu ambiente em uma plataforma mais resiliente, que pudesse reduzir a necessidade de transações em papel e pessoalmente, o que é especialmente importante com a COVID-19 e a mudança repentina para a telemedicina. Construída no Red Hat OpenShift e usando o Red Hat Integration e Red Hat Process Automation, Medifé foi capaz de criar uma arquitetura mais ágil, segura e escalável que poderia atender às necessidades de seus desenvolvedores e clientes.

“A missão da Medifé é dar às pessoas o plano de saúde da mais alta qualidade possível e ajudá-las a cuidar melhor de sua saúde. A Red Hat nos ajudou a atingir esse objetivo criando uma plataforma digital ágil e mais adaptável para aprimorar o atendimento ao paciente. Por meio de nosso trabalho com a Red Hat, vimos uma melhoria na inovação e na resposta aos nossos clientes, mesmo em face da pandemia de COVID-19, graças aos recursos digitais fornecidos a nós pelas tecnologias open source da Red Hat”, afirma Facundo Trillo Quiroga, CIO, Medifé.

A arquitetura agora tem um modelo de implantação que evita migrações de dados, reduzindo o tempo necessário para processos complexos de vários anos para apenas meses, juntamente com uma melhora de 92% no tempo de lançamento de produtos no mercado para novas iniciativas. A plataforma reduz os problemas de escalabilidade e agora pode suportar mais de 300 usuários simultâneos sem interrupção.


Destaques
Destaques

TIM elege a nuvem e mira não ter mais datacenter em 2023

Ao assumir estar no meio de uma jornada para ser uma operadora 100% baseada em dados, a CIO da TIM Brasil, Auana Mattar, conta como é trabalhar com três provedores: Google, Microsoft e Oracle. Ao participar do SAS Telco Summit 2021, a executiva observou: é importante estudar as aplicações e como elas se comunicam antes de migrá-las para computação em nuvem.

Inteligência Artificial: Com estratégia certa, impacto de quatro pontos no PIB do Brasil até 2030

A inteligência artificial exige que se forme e qualifique profissionais no país, advertem especialistas. Para eles, a IA evoluiu e já passou da etapa de experimentação pra uso industrial. Para Fábio Cozman, da USP, a IA leva o país para a Sociedade 5.0, quando máquinas e seres humanos vão interagir de forma harmoniosa.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como ter nuvem sem reescrever sistemas e adequada à LGPD

Por Marco Wenna*

Como auditar e reescrever linhas de código em tempo hábil para essas migrações para a nuvem a um custo factível para que todas as linhas de código estejam em conformidade com a Lei Geral de Proteção a Dado? Esse é um desafio presente.

Serviços SaaS, proteção de dados e a LGPD

Por Eder Miranda*

Ter um plano abrangente de proteção adicional de dados para as plataformas SaaS é vital para os negócios, uma vez que as empresas não podem abrir sem ter o controle sobre o que está sendo protegido e sobre a maneira como isso está sendo feito pelos fornecedores de software como serviço.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site