Convergência Digital - Home

Empresas ambicionam mais Inteligência Artificial, mas sofrem com falta de talento

Convergência Digital
Convergência Digital* - 30/07/2020

Um levantamento global feito pela Bain & Company revelou que 77% dos executivos planejam aumentar os investimentos em automação em geral, incluindo aqueles fundamentados em aplicações de Inteligência Artificial (IA) e Machine Learning. Outro aspecto apontado pela pesquisa foi que, à medida em que as formas de interação entre colegas de trabalho e com clientes são transformadas, uma vez que o virtual ganha ainda mais relevância sobre o presencial, a aplicabilidade e resultados da Inteligência Artificial aumentam significativamente.

"A digitalização está acelerando e estamos gerando e armazenando mais dados do que nunca. Com isso, as ferramentas de IA podem ficar ainda melhores. E, se antes dependíamos da experiência e aprendizado individuais, agora podemos acelerar nosso aprendizado e criar soluções ainda melhores", explica Livia Moura, sócia da Bain & Company. A automatização será cada vez mais crítica para entregar e monitorar o nível de serviço. Será crítico proteger nossas interações que, cada vez mais acontecem via diferentes software.

Os dados também indicam a necessidade de uma aceleração rápida no ritmo de adoção da Inteligência Artificial. "Esta é a constatação de um grande desafio. Embora muitos compradores e vendedores de tecnologia compreendam a necessidade e a oportunidade, eles estão insatisfeitos com seu progresso até agora", comenta Livia.

A pesquisa mostra que há ainda um longo caminho para o retorno do investimento e o pleno potencial da Inteligência Artificial. É complexo mobilizar a organização em torno de soluções de IA e pode ser um desafio fazer com que ela realmente faça o que as empresas precisam. E ainda, muitos executivos não acreditam ter o talento disponível para o desenvolvimento de soluções dentro de casa. "Se por um lado vemos que a adoção está nos planos de executivos desde 2018 com avanços limitados, por outro vemos um cenário de aceleração catalisado pela pandemia", completa a sócia. Mais informações: http://www.bain.com/insights/will-the-pandemic-accelerate-adoption-of-artificial-intelligence/


ARTIGO . Por Melissa Torgbi

Cientista de dados: seja curioso, se envolva e tenha muita disposição para resolver problemas

Há muita empolgação acerca do termo “ciência de dados” atualmente. Para nós que queremos ser cientistas de dados, há alguns requisitos. Um deles: ter muita, mas muita vontade de aprender o tempo todo.

Destaques
Destaques

Eneva investe R$ 3 milhões para unir gás à energia com a IA ALINE

Software, que utiliza algoritmos de machine learning, foi desenvolvido em parceria com o Instituto Tecgraf da PUC/Rio e está sendo testado no Maranhão. Próxima etapa é um projeto de pesquisa com foco na integração da produção do gás onshore com a geração de energia, o que significa usar IA em um projeto 100% conectado.

Armazenamento por serviço: um mercado em alta com privacidade de dados

IDC prevê que, em 2023, o mundo terá 11,7 ZB de dados armazenados, em comparação aos 5,0 ZB, apurados em 2018.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O que é o balanceamento de carga de alta disponibilidade?

Por Ivan Marzariolli *

A alta disponibilidade começa com a identificação e eliminação de pontos únicos de falha em sua infraestrutura que podem desencadear uma interrupção do serviço - por exemplo, implantando componentes redundantes para fornecer tolerância a falhas no caso de um dos dispositivos estiver com problemas.

Dados em tempo real fazem toda a diferença no e-commerce

Por Leandro Rodriguez*

O tempo se tornou o fator crítico no relacionamento entre vendedor e comprador. Levar informações em tempo real a uma filial local ou a gerentes de loja pode ser determinante para a aquisição de clientes e, consequentemente, aumentar as vendas.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site