INCLUSÃO DIGITAL

UIT: Preços de banda larga caíram pela metade em uma década

Luís Osvaldo Grossmann ... 19/05/2020 ... Convergência Digital

A União Internacional das Telecomunicações divulgou nesta terça, 19/5, a nova versão de seu relatório anual sobre os preços cobrados em serviços de banda larga fixa e móvel ao redor do mundo. A entidade conclui que há uma queda constante nos valores, que caíram quase pela metade entre 2008 e 2019. 

No documento, o Brasil aparece bem posicionado, entre as 64 nações que atingiram a meta da UIT de preços para cestas de serviços de conectividade, fixa e móvel, abaixo de 2% da renda per capita. No caso brasileiro, tanto a cesta de serviços móveis como fixos utilizada ficaram em 1,8% e 1,4% da renda per capita, respectivamente. Na média global, o preço cobrado equivale a 3,2% da renda per capita – contra 8,4% em 2013. 

“Em média, os preços dos dados móveis e fixos estão caindo ao redor do mundo”, diz a UIT, ao sustentar que “globalmente, os serviços de TIC estão se tornando mais acessíveis” – mas ainda com exceções. Se o Brasil faz parte do grupo de 64 países com preços dentro da meta, a entidade ressalta que há 23 países onde as cestas de serviços mensais custam mais de 20% da renda per capita. 

Segundo o relatório, entre 2008 e 2019, o preço mensal de pacotes de entrada de banda larga fixa caíram de US$ 44 para US$ 27, portanto a uma taxa anual composta de -4,4%, enquanto de banda larga móvel recuaram de US$ 21,4 para US$ 11,8, o que representa queda de 5,3% ao ano. 

A UIT destaca a concorrência com aplicações via internet. “Plataformas como Facebook, Google, Skype, WeChat, Line, Kakao, LinkedIn e WhatsApp passaram a oferecer uma variedade de serviços de texto, voz e vídeo que competem com os serviços tradicionais de telecomunicações. Isso ajudou a direcionar a queda da telefonia, a estagnação das receitas de voz e o aumento da demanda por dados. Para se manterem lucrativas no novo ambiente de mercado, as operadoras de telecomunicações tiveram que evoluir suas ofertas e estratégias de preço.”


França vai obrigar remoção de conteúdo de redes sociais em 1 hora

Lei impõe a rápida exclusão de conteúdos que envolvam pedofilia e terrorismo e dá até 24 horas para remoção do que for considerado “manifestamente ilícito”. 

No Brasil, 45,9 milhões de pessoas ainda não acessam a Internet

Dados foram apurados pela PNAD Contínua IBGE e mostra que boa parte alega não saber usar ou falta de interesse. São 14,9 milhões de domicílios sem acesso à internet no Brasil. Mulheres superam os homens no acessso à Internet./p>

Governo inicia segunda etapa de contratação de ISPs para área de saúde

Está aberta a segunda chamada para a conexão de Postos de Saúde de todo o país. A RNP informa que, nessa etapa, onde não existir disponibilidade de fibra ótica será considerada alternativa em enlace de radio de frequência licenciada ou livre e satélite.

Novo PL obriga banda larga sem ônus para secretarias de educação e alunos

Medida seria compulsória durante calamidades públicas ou pandemias, mas com possibilidade de que os custos sejam cobertos pelo Fistel. 

Viasat entra no mercado de banda larga residencial com satélite da Telebras

Empresa ampliou parceria com Visiontec, que tem a estatal do governo como sócia, para distribuição e instalação das VSats e promete conexões de até 25 Mbps em 100% do território nacional. 

O que somos e fazemos na Internet têm consequências fora da Rede

A Internet segura passa pela conscientização do usuário que não uma persona virtual e uma real, diz o especialista em Segurança da Informação do CAIS/RNP, Yuri Alexandro.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G